Panturrilha tem a reputação de ser difícil de desenvolver. Será mesmo?

Mesmo as panturrilhas não sendo uma prioridade para a maioria dos bodybuilders, se forem muito pequenas, elas podem fazer com que um físico impressionante pareça meio cômico. A panturrilha não é um grupo muscular fácil de desenvolver – pelo menos é o que parece.

Primeiro um pouco de anatomia: os principais músculos da panturrilha são o gastrocnêmio (cabeças medial e lateral) e sóleo. O sóleo fica abaixo do gastroc é mecanicamente mais potente quando os joelhos estão dobrados. Uma dica para ajudar a desenvolver esse grupo muscular por completo é variar entre exercícios sentados e de pé.

As duas cabeças do gastrocnêmio também são divididas lateralmente. Assim, apontar os pés para dentro durante a elevação de panturrilha pode ajudar a desenvolver a lateral externa da sua panturrilha e o contrario também é válido. Porém, a falta de equilíbrio no treino desse grupo muscular nem sempre é o problema.

O maior problema, na verdade, é que as panturrilhas são vistas como secundárias por muitos bodybuilders. A pequena musculatura da panturrilha trabalham muito sustentando o peso do corpo a cada passo todos os dias. Assim, três séries de dez repetições depois do seu treino não vai forçar o crescimento desses músculos.

Corpos diferentes respondem a diferentes estímulos, então o que vai definir se seus resultados serão melhores com um alto número de repetições ou com uma carga alta também depende da sua genética e de outras atividades que você pratica. O maior erro que bodybuilders cometem não é volume x peso, é quando realizar o treino. No dia do seu treino de pernas, os movimentos compostos irão fritar o seu sistema nervoso e drenar mais sangue para os movimentos primários das pernas. Isso significa que, se você treina a panturrilha por último, ela receberá menos irrigação que outros músculos da perna. Veja, exemplo, esse vídeo com o treino de pernas de Kai Greene, ele sempre começa com as panturrilhas:

Comece o treino pelas panturrilhas, quando você está com mais disposição, foco e seu corpo dará respostas mais rápidas na área alvo. O pump e queimação serão muito maiores do que no fim do treino. Não apenas isso, mas também estimular a panturrilha no início deixa esse grupo muscular muito mais ativo para a realização de movimentos compostos.

 

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui