Com Saber Se Você Tem Genética para o Fisiculturismo

Os treinadores de academia vão te fazer acreditar que é possível conquistar o físico dos seus sonhos se você trabalhar duro o suficiente, comprar seus programas de treinamento, tomar os suplementos que eles estão vendendo ou contratá-los como personal trainer. Mas, verdade seja dita, nem todo mundo pode ser o próximo Mr. Olympia.

Nós concordamos que trabalho duro, inteligente e um direcionamento correto sejam importantes, mas se você não tiver a genética, você não vai conseguir ser um fisiculturista profissional. Pode ser difícil de aceitar, mas essa é a verdade.

Não acredita? Faça esse teste simples.

Comece a treinar com uma pessoa que tenha aproximadamente a mesma altura, peso, idade e índice de massa corporal (IMC) que você. Siga a mesma dieta e os mesmos exercícios para o mesmo número de repetições e séries.

Compare o resultado no final de 8 semanas. Um de vocês ganhará mais músculos se comparado com o outro. Não é porque aquela pessoa comeu mais ou treinou mais sem ninguém ver. A diferença dos ganhos é resultado da genética superior.

Fatores Que Afetam a Muscularidade

Inserções Musculares

As inserções musculares são um dos aspectos menos falados no fisiculturismo. As inserções determinam até qual nível um músculo específico irá se desenvolver. Bíceps e panturrilhas podem exemplificar bem os efeitos das inserções em massa muscular e simetria.

Dependendo da inserção do bíceps, seus braços podem ser mais alongados, mais encurtados ou medianos.

Como Testar o Seu Bíceps

  1. Flexione o seu bíceps até que seu braço e antebraço formem um ângulo reto (90º).
  2. Se tiver muito espaço entre o bíceps e o cotovelo, seu bíceps é encurtado.
  3. Se tiver até 2cm de espaço, considere o seu bíceps com cumprimento dentro da média.
  4. Se o seu bíceps é bem colado com o cotovelo, os deuses te abençoaram e você tem um bíceps mais alongado.

Se um músculos está ligado numa posição mais distal no osso, ele vai parecer mais longo e cheio quando desenvolvido. Inserções são o que dão aos ventres musculares aquela aparência de cheio. Bíceps mais longos criam um maior e melhor pico de bíceps quando você contrai seu braço.

Panturrilhas funcionam da mesma forma – podendo ter a inserção mais alta e mais baixa.

Como Testar Sua Panturrilha

  1. Flexione sua panturrilha e veja onde o músculo termina no direção do tornozelo.
  2. Se elas terminam não muito longe dos joelhos – você tem inserções altas. Treine suas panturrilhas o mais duro possível, mas elas sempre serão um grupo muscular mais fraco.
  3. Se as suas panturrilhas vão mais pra baixo, você tem sorte. Você provavelmente é orgulhoso das suas panturrilhas e satisfeito com o desenvolvimento delas.

Biotipo Corporal

A maior parte das pessoas se colocam no biotipo corporal errado. Fisiculturistas de sucesso são normalmente a mistura de dois tipos. Você pode precisar dessa mesma mistura para ganhar um campeonato de fisiculturismo.

Você precisa da massa muscular de um endomorfo e as articulações de um mesomorfo para criar a proporção e simetria perfeitas em cima do palco.

Por outro lado, se você é um ectomorfo, você vai precisar trabalhar ainda mais para adicionar massa muscular na sua linha naturalmente mais esguia.

Não é o fim do mundo pra você se for ectomorfo. Outros nichos do fitness como calistenia e crossfit são ótimas pedidas para ectomorfos.

 

Com Saber Se Você Tem a Genética Perfeita Para o Fisiculturismo

Só existe uma forma de saber se você tem a genética necessária para estar entre os principais fisiculturistas profissionais: testando. Não se preocupe, não é um teste escrito, nós estamos falando de teste genético de estilo de vida.

Testes genéticos de estilo de vida estão ganhando popularidade e estão mais acessíveis do que nunca. Tudo o que você precisa fazer é comprar um kit, mandar uma amostra para uma companhia testar e esperar pelos resultados. Esses testes podem ajudar você a determinar seus pontos fortes e fracos no treinamento, na hipertrofia, nutrição e como perder, ganhar ou manter o peso.

Fisiculturismo e DNA

ACTN3 é um gene crucial que foi estudado e provado capaz de impactar na força e tamanho muscular. Esse gene codifica a α-actinin-3, uma proteína nas fibras de contração rápidas. Esse tipo de fibra permite que o músculo se contraia rapidamente e é necessária para esportes explosivos como levantamento de peso e corridas curtas.

Atletas de força de elite tem muito mais ACTN3 se comparado com a população geral. Se você tem esse gene, você tem uma vantagem no treinamento de força e no fisiculturismo.

Genética, Composição Corporal e Peso

Um teste genético de estilo de vida pode dizer como o treino de força vai afetar a sua composição corporal e peso. A composição corporal descreve a quantidade de gordura, ossos, água e músculo tem no seu corpo. Esse teste te coloca em um dos três genótipos:

1. Aditivado

Uma pessoa com um genótipo “aditivado” é perfeita para o fisiculturismo. Ela verá ganhos significativos em massa muscular, perdas em gordura corporal e ganho de peso com qualidade em resposta ao treinamento de musculação.

2. Normal

A maioria das pessoas que fizerem esse teste irão de enquadrar nessa categoria. Isso significa que você vai perder peso e ganhar massa muscular se treinar regularmente. Pessoas nessa categoria não devem esperar resultados extraordinários, além dos previstos com o treino de musculação.

Indivíduos nesse genótipo terão que treinar mais pesado, usar mais cargas e volume se comparados aos “aditivados” para estimular a hipertrofia muscular.

3. Abaixo da média

Se a pessoa tem como resultado do teste “abaixo da média”, o treinamento de força sozinho não vai mudar muito a sua composição corporal e peso. Será preciso levar seu treino, dieta e recuperação um nível acima para se equiparar às pessoas “normais”.

Treinamento de musculação para hipertrofia será o melhor tipo de treino para esses indivíduos.

Genética e Potencial de Potência

Esportes podem ser divididos em duas categorias: potência e resistência. Esportes de potência como o fisiculturismo requerem um curto período de força e esportes de resistência como corrida requerem menos força geradas em um longo período.

Dependendo do seu genótipo, você pode se dar melhor em esportes de potência ou de resistência. Pessoas com mais fibras musculares do tipo 1 (contração lenta) vão melhor em esportes de resistência, enquanto indivíduos com mais fibras musculares do tipo 2 (contração rápida) vão melhor em esportes de força.

Tipos de Genótipos de Resistência:

  1. Mais Resistência do que Potência – Bom em esportes tipo fisiculturismo e levantamento de peso.
  2. Igual Resistência e Potência – Bom em esportes que misturam resistência e potência. É o tipo mais comum.
  3. Mais potência do que Resistência – O melhor genótipo se você quiser ser um fisiculturista profissional.

 

Conclusão

Sua genética pode ser um obstáculo se o seu objetivo é vencer campeonatos internacionais de fisiculturismo, mas nunca use isso como desculpa para iniciar na musculação ou para desistir desse estilo de vida que você já está inserido.

Mesmo que você não seja tão privilegiado quanto Phil Heath no que diz respeito à genética, você ainda tem chances de vencer campeonatos de fisiculturismo competindo em shows locais.

Você já fez um teste genético?

By Vidur Saini

Traduzido por César BigC

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui