Apesar dos rótulos dos produtos nos fazer acreditar que estão repletos de benefícios.

A maioria das pessoas não precisam da maior parte das super-dosagens de vitaminas e minerais oferecidos nos multivitamínicos. Obviamente, uma melhor abordagem seria analisar o que realmente o seu corpo precisa. Geralmente precisa de vitamina D, magnésio e zinco ou algum concentrado de vegetais, apenas com os nutrientes vitais; dessa forma evitaria megadoses que podem não somar nada em sua saúde.

Dependendo pra quem você pergunta, os multivitamínicos pode ser uma das maiores invenções de todos os tempos – ou um total desperdício de dinheiro. Mas torna-se difícil encontrar um meio termo.

Esse debate tornou-se intenso nos últimos anos o que levou ao Instituto de Saúde dos EUA fazer uma declaração muito mais confusa. ” Não há como se posicionar a favor ou contra” (a respeito do uso de multivitamínicos)

Para clarear as ideias, pesquisamos uma melhor maneira de finalmente responder a pergunta: devo tomar multivitamínicos ? Essa discussão pode não ter fim, mas pelo menos você terá as ferramentas para responder suas dúvidas e alcançar os seus objetivos.

A auto medicação

Um fato muito irônico: a maioria das pessoas que tomam multivitamínicos, tomam por precaução. Pois essas pessoas geralmente seguem uma dieta saudável, rica em minerais e, provavelmente não precisam de mais vitaminas e minerais.

Infelizmente, o oposto também é verdade. Pessoas que se alimentam em uma dieta pobre em nutrientes, geralmente não tomam multivitamínicos.

Se você precisa de um multivitamínico ou não, o mais importe é fazer um exame, pois qualquer dosagem que você esteja tomando será um tiro no escuro.

Através de um exame de sangue voce pode ver suas deficiências e saber exatamente os multivitamínicos que você precisa tomar ou não, tomando a melhor decisão para atingir seus objetivos e necessidades.

 

Algumas condições físicas ou estilo de vida também favorecem a questão da necessidade das vitaminas. Mulheres tendem a ter uma alta deficiência de ferro, principalmente se estão grávidas. Veganos ou vegetarianos geralmente são deficientes em Vitamina B12.

Em geral, pesquisas indicam qua a maioria das pessoas têm ausência em magnésio, zinco e especialmente em vitamina D, então o mais aconselhável seria mudar a dieta ou iniciar uma suplementação adequada.

Por essa razão, a maioria das pessoas tem melhores resultados de Vegetais em processados, ou seja, são repletos de Vitamina D, Zinco, Magnésio, Vitamina B12 e muitas outras vitaminas e minerais, tudo de origem orgânica.

Por agora, ainda não há uma empresa que fabrique esse produto, mas é uma evolução facilmente encontrada nos EUA e, pode vir ao Brasil em pouco tempo.

Há o risco de superdosagem?

A razão dos multivitamínicos serem alvo de diferentes opiniões, é principalmente pelo fato de não haver um padrão para os mesmos. Mas em geral, quanto mais melhor, você pode encontrar multivitamínicos que muitas vezes ultrapassam a dosagem máxima aconselhada.

Alguns especialistas afirmam que multivitamínicos podem ajudar ou atrapalhar sua longevidade. Mas com certeza altas doses de vitaminas podem ser ruim para qualquer indivíduo.

De acordo com Examine.com:

Altas doses de vitaminas B6 e B12 em homens fumantes pode aumentar o risco de câncer no pulmão ( mas o mesmo não acontece em homens não-fumantes ou mulheres)

Há também que se levar em consideração a bioatividade da vitamina. Estudos apontam que a vitamina D2 nao é suficientemente bioativa como a vitamina D3.

O que nos leva a seguinte pergunta: se seu objetivo é longevidade, e você não sabe se o que toma pode ser considerado uma superdosagem, vale à pena o risco?

Então pense bem, pois a máxima não funciona em relação ao seu bem estar e saúde: quanto mais, pode ser pior.

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui