Após grande polêmica envolvendo o nome da Suppley, responsável pela administração das marcas Max Titanium e Probiótica

Como muitas famílias, empresas também fazem seu planejamento anual para investimentos, despesas e projetos, mas a pandemia surpreendeu à todos de maneira contundente atingindo o financeiro de todos. Por maior que seja a empresa, grandes são suas despesas e custos para manter uma operação e uma vez interrompida sua atividade econômica é de se esperar que haja cortes em todos os setores.

Todas as empresas de suplementação estão enfrentando um grande dilema. Obviamente que todos querem manter os mercados e o funcionamento normal do parque fabril, mas tudo isso gera um custo e como não há faturamento, não há como manter um fluxo de caixa. Algumas indústrias optaram por dar férias coletivas, outras reduziram ou até suspenderam os pagamentos de atletas, mas infelizmente, nem todas tem certa flexibilidade e optar por demissões tem sido um infortúnio necessário.

Não há como julgar a atitude de empresa diante do cenário atípico em que vivemos. Trocar a maneira de investimento ou mesmo o posicionamento de marketing da mesma. O momento é de apreensão geral. Mas no caso o que foi mais chocante foi a avalanche de postagens de atletas de desligamento e ao mesmo tempo os números de investimentos que foram citados durante a inauguração do CT da Max Titanium sob o comando de Renato Cariani, que certamente chocaram muitos antagonistas.

A mudança de atletas é algo comum no meio do esporte, não importa o cenário em que vivemos é normal a empresa buscar um novo posicionamento. Mas o que geralmente se espera dos atletas é resultado dos palcos, algo que o time que a Max Titanium tinha e era preponderante nesse quesito. Os atletas já desligados são e todos por coincidência ou não parte do time Balestrim:

View this post on Instagram

🚨 COMUNICADO 🚨 ⠀ Gostaria de anunciar oficialmente meu desligamento da Max Titanium. Foram quase 4 anos de parceria, desde quando me tornei campeão da primeira edição da casa dos campeões, em 2016. ⠀ Obrigado por me apoiar em diversos momentos, e tornar realidade o sonho de um moleque que parecia ser impossível. 🙏🏻 ⠀ Deixo meu agradecimento a Mariane e a todos os sócios da empresa por essa oportunidade e por todo crescimento enquanto estivemos juntos. E em especial ao meu mestre @juliobalestrinoficial, obrigado por todos os ensinamentos, por me guiar nessa jornada e por sempre acreditar no meu potencial. Juntos permanecemos invictos no RS, conquistamos o Brasil, a América, e vários outros títulos. Fizemos história… ⠀ Aproveito também para agradecer a toda a galera que me acompanha e que realmente torce por mim. Assim como eu fiz em 2016, mesmo desacreditado eu lutei, corri atrás e venci! Portanto nunca desistam dos sonhos de vocês, independentemente do quão grande eles possam ser. Acreditem em vocês mesmos. NADA É IMPOSSÍVEL! 💪🏼 ⠀ Hoje encerra-se um ciclo, mas tenho certeza que logo mais começaremos outro. (Até porque de ciclo a gente entende). #GoBico 😏

A post shared by 𝙂𝙐𝙎𝙏𝘼𝙑𝙊 𝘽𝙄𝘾𝙊 (@bicovaucher) on

Todos por coincidência ou não parte do time Balestrim.

Há também boatos de demissões em massa no chão de fábrica. Algo que não pode ser atrelado diretamente às questões do investimento em Marketing. Em pesquisa nos jornais da região de Matão, onde está localizada a fábrica, continuam divulgando a atividade fabril mesmo diante da crise com o intuito de preservar empregos e também o abastecimento da capital. Ou mesmo a opção de férias coletivas com a intenção de proteger empregos e garantir os direitos básicos do cidadão. E a retomada das atividades assim que for viabilizado pelos órgãos responsáveis.

Por isso a atitude de Júlio Balestrim é completamente plausível e responsável e coloca um ponto final nesse “buchicho” que não soma em nada em nosso esporte.

View this post on Instagram

O corona vírus tem causado impactos econômicos a nível global . E com pesar, essa foi uma das duras medidas tomadas pela Diretoria. Entretanto, todos lamentamos por isso. A saída dos atletas da #balestrinteam aconteceu após o início da crise. Os novos integrantes foram contratados anteriormente. O CT está a todo vapor e quem quiser acompanhar o desenvolvimento dos atletas e saber quem será o elenco que participará desse projeto , continue acompanhando essa saga no nosso canal. Isso mostra nosso comprometimento , capacidade , competência além do investimento no desenvolvimento do esporte. Tenho 8 anos de casa , juntos, fizemos ações, inúmeros projetos , feiras, competições, desenvolvemos juntos o melhor plantel de atletas vitoriosos em quase todos eventos que disputamos juntos (quem não conferiu é só entrar no nosso canal no YouTube) PORTANTO NÃO ESTOU SAINDO DA MAX E TENHO ÓTIMO RELACIONAMENTO NA EMPRESA ,onde respeito a decisão da diretoria, e mais motivado do que nunca vou dar meu máximo pela empresa, pelos atletas e pelo esporte Continuarei com meus fiéis pupilos, e torço muito para todos concretizarem seus sonhos. Não criem polêmica onde não tem. Todos juntos trabalhando pelo esporte, é isso que vamos fazer! #eusoumax #maxtitaniumsuplementos #maxtitaniumteam #balestrinteam🦏

A post shared by JULIO BALESTRIN (@juliobalestrinoficial) on

O momento de crise é mundial e não há como determinar culpados nesse cenário. Sentimos pela dispensa de atletas tão talentosos, mas ao mesmo tempo sabemos que seu futuro é promissor, pois nenhuma empresa determina sua dedicação ou paixão pelo esporte. Desejamos que esses atletas encontrem uma empresa que irá promovê-los e icentivá-los a crescer como foi seu período de evolução dentro da Max Titanium, aonde tivemos a oportunidade de conhecê-los melhor

Vamos continuar acompanhando todo o desenrolar desse cenário e torcer por um retomada da indústria de suplementos que tanto apoia o esporte como um todo.

 

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui