A categoria men’s physique foi outra que aqueceu a competição. Com o retorno de Jeremy Buendia após um ano off por ter se lesionado e, consequentemente, passou por uma cirurgia. Ele vinha com tudo para reconquistar seu título.

Mas muita água já havia passado por debaixo dessa ponte e, para Buendia o jogo acabou. Ele oficialmente declarou sua aposentadoria, algo que havia sido aconselhado pelos médicos e, agora é a vez dos novos atletas buscarem seu espaço.

Os problemas de Buendia se destacaram além da assimetria no peito causada pela lesão, seu abdomen não estava com cortes profundos como era de se esperar do atleta, além da falta de fibras e outros atributos necessários para categoria. Ele ainda levou o quarto lugar por sua linha e sua história. Talvez uma falta de “olho de tigre” pode ser o motivo desse desapontamento em seu físico.

Buendia versus Ryan Terry

E foi literalmente o que aconteceu. Enquanto muitos apoiavam Andre Ferguson e suas atitudes nas redes sociais esbanjavam auto confiança a medida que ele desafiava à todos. Quem foi que levou o título foi Brandon Hendrickson, também parte do Team Generation Iron, trouxe muita alegria para nossa casa.

Em segundo lugar,  o atleta Raymond Edmonds que despontou durante o New York Pro desse ano foi o destaque. Um ponto foi sua altura, um dos poucos atletas em sua altura com tamanha qualidade, algo que sempre é mais difícil buscar essa harmonia.

E, assim, ficou o pódio:

  1. Brandon Hendrickson
  2. Raymond Edmonds
  3. Ryan Terry
  4. Jeremy Buendia

Nosso brasileiro, representante da categoria, Diogo Montenegro ficou em 13 lugar, com uma preparação difícil repleta de lesões e acontecimentos, terminou com saldo positivo para o seu quarto Olympia seguido. Nossa torcida continua a mesma e tenha certeza que seu momento irá chegar com grande glória.

Diogo Montenegro

Outro atleta do time, Ismael Martinez em sua estréia nos palcos do Olympia e também como primeiro Mexicano a pisar em Vegas ficou em 16 lugar. Também com muitas ocorrências, foi um ano de aprendizado e muito crescimento.

Ismael Martinez

Aguardamos agora a temporada de 2019 para nossos atletas e evolução do bodybuilding mundial.

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui