Foi um evento grandioso para a IFBB Pro League.

O primeiro Mr. Olympia amador no Brasil aconteceu durante a BTFF. Um evento de renome que só veio a somar ao fisiculturismo brasileiro. Como nessa estreia não houve classificatória houve uma grande demanda de atletas, algo inesperado aos olhos dos americanos, mas devido a grandiosidade do nome sabíamos que havia esse risco.

Afinal, quem não quer ter em seu currículo uma vitória no Mr. Olympia e ainda com a conquista de seu procard. Então foi o que aconteceu, na espera de 300 atletas, a organização atingiu o número de 800.

Havia categoria de Men’s physique e Classic physique que tiveram mais de 40 atletas. Com isso gerou uma desorganização sem tamanho. Muitos atletas não tiveram a oportunidade de competir nas categorias que se inscreveram. Muitas classes também foram unificadas.

Mas nada disso aliviou o desconforto de nao ter um backstage apropriado e um tempo hábil para os atletas se prepararem.

segue alguns nomes do bodybuilding brasileiro que conquistaram seu procard:

Pedro Lima, campeão overall Men’s physique

Ize Lurde, campeã overall bikini

Raffaelle Zen, campeã overall wellness

Elaine Vitta, campeã overall figure

e muito mais.

 

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui