Cuidado com suas escolhas

Um estudo feito em vários países, incluindo o Brasil, analisou o conteúdo energético das refeições servidas em restaurantes fast food com os restaurantes de serviço à La Carte e o comparou com os índices dos Estados Unidos. Segundo uma das pesquisadoras envolvidas, 94% das refeições de serviço completo e 72% das refeições de fast food continham 600 quilocalorias ou mais. O estudo não é uma defesa aos restaurantes fast food, mas os pesquisadores destacam que o tamanho das porções mesmo quando se trata de comida saudável, deve ser levado em consideração como um alerta no combate à obesidade.

Consumir as porções atuais de um restaurante tradicional e uma refeição de fast food diariamente forneceria entre 70% e 120% da energia diária que um indivíduo precisa. Isso é o aporte energético suficiente para uma mulher sedentária, sem refeições adicionais como bebidas, lanches, aperitivos ou sobremesas.

O alto conteúdo energético da alimentação consumida fora de casa tanto nas refeições de serviço completo quanto nos fast foods é um fenômeno generalizado que provavelmente está aumentando a epidemia global de obesidade – considerado maior problema de saúde pública do mundo.

Os resultados dos dados apontaram que a quantidade de calorias medida em refeições em restaurantes no Brasil, Gana, Índia e Finlândia não foi significativamente diferente dos valores altos relatados anteriormente para os EUA. Apenas a China teve os valores inferiores aos dos EUA

Então sempre que for comer fora busque se informar a respeito de como essa refeição se enquadraria nas suas necessidades diárias, você sendo atleta ou não é muito importante ter uma boa manutenção de sua saúde e bem-estar.

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui