Decisão de incluir academias de ginástica, salões de beleza e barbearias como serviços essenciais foi reprovada por diversos chefes do Executivo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou nesta terça-feira (12) os governadores que reprovaram a decisão de incluir academia, barbearia e salão de beleza como atividade essencial. “O afrontar o estado democrático de direito é o pior caminho, aflora o indesejável autoritarismo no Brasil”, afirmou.

Bolsonaro incluiu no final da tarde desta segunda-feira (11) academias de ginástica e salões de beleza e barbearias como serviços essenciais – a lista de serviços essenciais engloba atividades que poderiam funcionar no atual estado de calamidade pública, causado pela pandemia do novo coronavírus. 

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui