Acredito que todos já passaram por isso, mas toda vez que termina um show

As pessoas correm para as fotos do evento e começam a indagar-se por que não se posicionaram melhor, fazendo um comparativo de fotos em que os atletas estão em poses estáticas, mas infelizmente não é o que ocorre ao vivo.

Apenas comparar um duplo bíceps, um tríceps lateral, expansão de dorsais não é somente o que os juízes vêem. Quando você está no palco a maneira como você se move de uma pose para outra causa um efeito mental nos juízes, pois eles te julgam em todos os sentidos.

Você tem que se mover de uma pose para outra de maneira natural, muitos atletas acertam uma pose e, depois relaxam, deixam o estômago aparente. Ou se movimentam como um robô de uma pose para outra e não conseguem manter uma postura agradável.

Além de ser movimentos naturais não pode demonstrar esforço. As poses tem que se encaixar e os músculos transparecer sem qualquer esforço, o palco é o momento do show. Em que deve envolver a platéia e os juízes e não demonstrar sofrimento.

Grandes exemplos de atletas que realmente foram um diferencial nas apresentações foram Ed Coorney que impressionava até o jovem Arnold com seus movimentos dramáticos e sem esforço. Encaixando cada pose como a construção de uma obra de arte.

Outros muitos vieram depois e encantaram multidões tais como Kevin Levrone, Shawn Ray, Flex Wheeler e outros. Mas as transições só são realmente aperfeiçoadas através de um processo. A primeira lição e absorver cada pose obrigatória e aos poucos encaixar transições fáceis e acessíveis para você. A segurança nos palcos é o principal caminho, por isso o treino tem que ser feito diariamente.

Pois a maneira como você se move de uma pose a outra valoriza muito mais quando irá fazer as poses obrigatórias. A máxima é verdadeira que o mestre nas poses sabe como esconder seus pontos fracos e valorizar seus pontos fortes, então dessa forma que deve seguir.

As pessoas não precisam saber seus pontos fracos, por exemplo, Kevin Levrone antes mesmo de encaixar a pose de peito lateral, ele fazia a pose mais musculoso antes o que já impressionava o público, dessa maneira as pessoas nem se importavam mais com a pose seguinte, mesmo ele tendo uma boa pose de peito lateral.

Há três fatores controláveis enquanto você está nos palcos: condicionamento, cor e apresentação. Se você escorregar em uma das três, o problema é todo seu; aí não adianta reclamar se alguém se posicionou melhor por ter cumprido com essas obrigações. Portanto, faça sua parte!

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui