O Brasileiro Charles Do Bronx nocauteou Michael Chandler no segundo round e se tornou o campeão dos pesos-leves

Após quase 11 anos e 28 batalhas no octógono, Charles do Bronx tomou para si o cinturão dos pesos-leves do UFC ao derrotar o americano Michael Chandler por nocaute aos 19s do segundo round neste sábado, no UFC 262, em Houston (EUA). Se os recordes na carreira já deixavam o brasileiro na elite do MMA, o cinturão o coloca na família real do esporte no país.

“Você sabe que eu mereceria essa oportunidade, e provar que você estava certo, que eu posso ser o melhor da categoria. Ei Dana, aposta em mim. Você trouxe um monstro do Bellator e eu disse que ia nocautear, e nocauteei. Eu disse para você que eu era um menino no meio dos leões, mas eu agora sou um leão no meio dos leões! Favela, a gente venceu de novo! Pode chorar, mas chora de alegria, que é nosso! Pode chover pedra, irmão, porque quando a pedra voltar, irmão, vão cair todos. Estava escrito hoje, era meu dia hoje. Filha, está aqui, você pediu, estou levando! “- disse Charles do Bronx após a luta.

A luta

A luta começou com um chute baixo de Charles do Bronx que derrubou Michael Chandler. O americano tentava acertar a linha de cintura do brasileiro, que conseguiu a derrubada. Chandler tentou encaixar uma guilhotina, mas Do Bronx se defendeu e inverteu a posição, dominando as costas de Chandler. Com o cadeado fechado na cintura, o brasileiro viu Chandler explodir e sair da posição, se levantando e voltando a ficar de pé. Do Bronx se levantou e, na trocação, recebeu dois golpes fortes do americano e caiu junto à grade. O brasileiro se defendia com a guarda fechada, tentando evitar os fortes golpes do rival.

A volta para o segundo round foi brutal. Charles do Bronx avançou sobre Michael Chandler e encaixou uma esquerda devastadora. Chandler sentiu e o brasileiro encaixou uma sequência duríssima de golpes, derrubando o americano e forçando o árbitro a encerrar a luta, decretando a conquista do cinturão dos pesos-leves para Charles do Bronx.

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui