Mais uma vez os brasileiros tem mostrado a cara para bater em terras desconhecidas.

Nossa atleta Carol Zawadzki, mesmo sendo amadora tem se mostrado com incrível potencial nos palcos americanos. Competir nos Estados Unidos requer muito preparo e atenção aos detalhes, pois o nível “amador” já é muito próximo ao profissional.

A grande dificuldade dos atletas que competem na liga amadora no Brasil é o distancimento do padrão. Não que seja mais fácil, mas provavelmente quando torna-se profissional fica mais difícil igualar-se aos profissionais que são predominantemente americanos.

Em premiação em seu ultimo campeonato | Mr. Olympia

A estratégia de Carol Zawadzki foi meticulosamente desenhada para atingir esse padrão. Participante de 11 campeonatos conquistou 27 premiacões, sendo a brasileira com mais títulos em um ano à nível amador. Mas o ponto de destaque é essa questão não é somente buscar mais títulos, mas ser vista e ter a capacidade de evoluir dentro da liga e que quando tornar-se profissional a glória será certeira.

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui