Muito além da diabetes tipo 1, a diabetes tipo 2 assombra a todos.

Por vezes vamos ao médico e uma simples análise clínica deixa passar desapercebido alguns sinais que podem estar progredindo para uma diabetes tipo 2. Hoje em dia, não há mais somente um grupo de risco, mas sim fatores comuns à sociedade moderna que podem resultar em algum tipo de diabetes.

O primeiro sinal que se deve atentar é se sua glicemia em jejum está acima de 100mg/dl é algo a se preocupar. Por vezes, você bodybuilder está passando por isso, mas por ter um baixo bf, treinar diversas vezes por semana você está fora do que os médicos comumente chamam de comportamento de risco.

Mas os médicos mal sabem que para os atletas isso já se traduz em um sinal alarmante. Para um pessoa que se exercita frequentemente, come corretamente e não apresenta obesidade, para um médico comum pode ser algo de se ignorar, mas algo eles não sabem. O alto consumo de carboidratos é comum em qualquer fase o que sobrecarrega o pâncreas, além de noites mal dormidas, stress, uso de estimulantes (pretreinos com altas doses de cafeína, clembuterol, ephedra e outros) e outros comportamentos que circundam esse esporte, podem estressar as células beta do pâncreas responsáveis pela produção de insulina e, aos poucos, acabar por reduzi-las ou finalmente perdê-las.

Portanto, se sua glicemia em jejum amanheceu 2 vezes seguidas acima de 100mg/dl é para se preocupar. Outro sinal é o aumento de sede, ir ao banheiro a cada uma hora, aumento do apetite, perda ou ganho de peso sem qualquer explicação. Já pode ser mais um sinal da temida doença.

Quando se notarem esses sinais, o melhor para se evitar tudo isso é buscar um médico mente aberta que entenda sua rotina fora do comum e prescreva um real tratamento para evitar complicações da doença.

 

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui