A proteína da carne está ganhando cada vez mais espaço na indústria de suplementos.

A proteína do leite vem dominando o mercado do esporte há muitos anos. Ela é baseada na separação de ingredients do leite e isolando a proteína. A proteína da carne também foi criada de maneira similar, mas comparando ambas a concentração de pura proteína e além de ser zero lactose, zero carboidrato, gordura e colesterol, de acordo com EditionTruth.

Nos últimos anos testemunhamos o aumento da demanda por essa proteína ou mesmo susbstâncias não derivadas do leite. Essa demanda foi o que criou o grande mercado para a proteína isolada da carne.

A rápida expansão dessa demanda e a indústria fitness criaram uma nova economka que propiciou o grande crescimento dessa diferente forma de proteína isolada.

A comunidade fitness esta cada vez mais instruída e buscando novas maneiras de consumir proteína, dietas sem derivados do leite tem tomado conta da comunidade nos últimos anos. Muitos estudos também sugerem que a maioria das pessoas tem algum grau de intolerância a lactose, e mesmo que as proteínas sejam derivadas do leite e são boas ferramentas não chegam no ponto ótimo da questão.

O mercado da proteína da carne está crescendo mundialmente. Ele também teve uma grande vantagem de crescer mesmo cercado de tanto mistério por toda indústria fitness no mundo. Mesmo mercados mais saturados e antigos como o Americano que notavelmente e difícil de entrar, especialmente na linha de suplementos foi completamente aberto a essa alternativa. Mas o crescimento de novos mercados com nutrição mais flexível são uma grande oportunidade para produtos como a proteína da carne.

Atualmente, diversas empresas fornecem o produto com proteína da carne. Os produtos tendem a ser um pouco mais caros que seus similares derivados do leite, mas são reforçados com mais vitaminas e minerais. Whey proteins também contém açúcar , enquanto a proteína da carne não tem, e a proteína da carne é mais facilmente absorvida pelo corpo do que o whey.

 

Compartilhar

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui