Aonde foram parar os peitorais densos e volumosos?

Você assim como eu deve notar uma falta de desenvolvimento do peitoral nos dias de hoje tanto entre os atletas pro como os amadores mais competitivos.

Eu tenho achado um tanto bizarro que hoje em dias os atletas tem um melhor desenvolvimento de pernas e acabam deixando de lado o peito. Temos poucos atletas na IFBB hoje em dia conseguem ter um equilíbrio maior entre as partes do corpo, com proporção e harmonia, com um peitoral mais denso, mas não vou dar nome aos bois. Enquanto que nos anos 70, quando o maquinário nas academias era mais limitado e o conhecimento nutricional era primitivo comparado aos dias de hoje, não consigo citar apenas um pois eram vários que tinham um peitoral tão denso quanto uma peça de picanha. Arnold, Lou Ferrigno, Franco, Serge Nubret, Sergio Oliva, Mike Katz, Robby Robinson, Ken Waller, e muitos outros — com peitoral de respeito.

E pra dar crédito a quem realmente merece, nos anos mais recentes os peitorais com maior excelência, o peitoral do oito vezes Mr. Olympia Ronnie Coleman, que seu peitoral tinha o maior volume toda vez que pisava nos palcos. Atualmente temos outro peitoral de respeito e é de Akim Williams. Seu peito é denso  de todos os ângulos — mesmo uma pose de duplo bíceps de frente, quando você pode facilmente se distrair com seus 58cm de biceps! Tive a oportunidade de conversar com esse caribenho da Ilha Granada pra descobrir um pouco do segredo de seu incrível peitoral.

Peitoral foi seu primeiro treino

Quando Akim começou seus treinos aos 21 anos de idade ele pesava 72kg. Agora em offseason ele bate os 136kg, antes ele nem treinava perna e costas. Nem ao menos ombros e braços. Na verdade, nos seus primeiros meses, Akim apenas treinava o que os demais caras do Campus do Brooklyn de Long Island University estavam treinando, e era supino. Ele treinava de três a quatro vezes por semana, e ele ficou muito forte em aprons alguns meses. ” Eu me recordo que havia um cara muito forte que treinava lá, ele pesava uns 120kg”, Akim comenta. ” Todo mundo achava que ele era o novo Hercules pois ele. conseguia fazer alguma repetições com 142kg, com alguém lhe ajudando. Eles surtaram quando eu comecei a fazer as repetições sozinho com a mesma carga que ele, pesando menos de 100kg” graças ao foco extremo de Akim que ele desenvolveu seu peitoral. Mais tarde, ele passou a treinar as demais partes do corpo, mas o peito continua sendo seu ponto forte.

Alteres Inclinado

Akim raramente treina com alteres ” Eu os sinto mais em meus ombros quando treino com alteres, mas a barra permite que eu foque muito bem no peito” ele destaca. Muitos outros descobriram o oposto, algo importante de se pensar , principalmente pensando na questão da individualidade de cada um é importante sempre testar o exercício e outros tipos de estímulo para ver o que realmente funciona pra você. “Dois dos peitorais mais impressionantes do esporte pertencem a Branch Warren e Johnnie Jackson,” ele explica. “Eu li a respeito de seus treinos e também já assisti diversos videos de treino de ambos, eu notei que eles sempre começam com supino inclinado. Particularmente Johnnie alguém que eu sempre me espelhei por causa de sua força, e eu gosto sempre de enfatizar treinos de força.”

Akim geralmente faz supino inclinado na barra com 225kg, algo de se esperar de alguém com tamanha força e densidade.

Supino reto com alteres

Como já é de se esperar, Akim não faz supino reto com alteres, na verdade ele faz o supino reto na barra, mantendo a mesma constância do seu primeiro dia na academia. Nesse exercício, ele não treina pesado, por conta de segurança e considerações de biomecânica.  “ Eu matenho minhas repetições entre 10-12 no supino reto, por que definitivamente não quero romper o peito,” ele diz. “E pra ser honesto, eu nunca fui tão forte no supino reto como eu sou no inclinado.” Akim treina com a carga em torno de 142-165kg a maior parte do tempo, e coloca mais foco mantendo uma boa contração alongamento possível. Sua melhor marca no supino, para quem interessar, foi 204kg.

 

Supino sentado na Máquina

As máquinas desempenham um papel importante no treino de peito de Akim. O Hammer Strength supino inclinado é um dos seus favoritos, principalmente por que tem um ângulo de compressão que ele não consegue realizar com a barra mais. “Eu costumava fazer muitos inclinados, e amava o pump que tinha do exercício,” Mas um dia estava fazendo com 180kg e senti um estalo estranho no meu ombro. Isso me assustou e desde então fiquei longe dos inclinados até com barra.” Frequentemente Akim faz muitos sets com Hammer Strength supino inclinado, e depois mais alguns sentado na máquina de supino. “ Eu gosto de manter meus descansos entre os sets mais curtos, pois aí meu peito fica mais denso e volumoso. Apenas me concentro e sinto o que o meu peitoral demanda.”

 

Crossovers no cabo

Para finalizar o treino de peito, Akim costuma ir direto para o pec fly. Se ele está próximo de uma competição, ele acaba optando pelo crossover no cabo. De qualquer maneira seu objetivo é queimar o músculo liberando ácido lácteo e e enchendo de sangue o músculo.“As repetições serão em maior quantidade, de 15-20,” ele ressalta.

 

A Gang da Corrente

Akim treina todas as partes do corpo duas vezes por semana, seguinto os passos do grande Ronni Coleman. Um dia de peito vai completar o outro ou ser até semelhante, apenas por um detalhe: correntes. Akim começou a treinar com correntes com um ex-jogador da NHL que também tinha o recorde no supino no estado da Florida (acima de 65 anos). “Eu amo sentir essa tensão constante.” Já que durante a faculdade também tinha correntes, Akim colocou 27kg na mochila e levou pra academia, outra vez levou 54kg na mochila e foi de metro para a Synergy Fitness em Manhattan. “Eu acho treinar com correntes muito válido para melhorar a força…e pra mim, ser mais forte significa em aumentar meu tamanho e densidade muscular.”

 

Deixe seu comentario

Insira seu comentario
insira seu nome aqui