Preconceito com Bodybuilders – As pessoas respeitam as diferenças?

As pessoas ainda acham estranho e julgam a aparência dos bodybuilders?

Thiago Santisteban aceitou o desafio da ABE TV para dar ser filmado enquanto caminhava com a família por um shopping em São Paulo para tentar captar a reação das pessoas ao ver um bodybuilder. Será que em pleno ano de 2018 ainda há pessoas que olham meio torto para quem tem uma aparência diferente? A resposta é sim.

Obviamente, uma pessoa, seja homem ou mulher, com um físico muito musculoso chama a atenção. Essa busca por se destacar na multidão é para muitos os adeptos da musculação o que os estimularam a escolher esse esporte. O bodybuilding  é um esporte que literalmente visa transformar o corpo de forma intensa. Portanto, diferente de um corredor ou ciclista, o bodybuilder não parece uma pessoa qualquer quando coloca roupas normais, bodybuilders são bodybuilders 100% do tempo.

Há de fato a falta de informando da população a respeito do bodybuilding competitivo. Muitos não fazem ideia de que o fisiculturismo é um esporte sério e que movimenta uma legião de fãs ao redor do mundo. Muitas pessoas desconhecem os sacrifícios e a dedicação dos atletas para esculpirem seus corpos. Aos poucos, a popularização do esporte no Brasil tem ajudado a esclarecer alguns mitos sobre bodybuilding, como o uso indiscriminado de esteroides, e ajudando a conscientizar a população sobre a seriedade dos atletas, que precisam ser extremamente disciplinados e conhecer muito de anatomia, química, biologia humana e nutrição para construírem seus físicos.

Aliado à falta de informação também há o preconceito. E sim, ainda há muita gente que reage mal ao que é diferente. Ninguém é obrigado a apreciar um fisico musculoso, mas isso não é justificativa para agir com falta de respeito. Essa premissa vale para tudo, você não precisa concordar com o que as outras pessoas decidem fazer com suas vidas e seus corpos, mas todos devemos respeitar.  Seja  bodybuilder, uma pessoa com cabelo azul, portadores de necessidades especiais, homosexuais… não importa. As diferenças são o que nos tornam únicos e tão especiais como seres humanos e essas diferenças devem ser celebradas e nunca julgadas.

Assista abaixo o video da ABE Tv com Thiago Santisteban.

Você já foi vitima de preconceito por ser forte? Conta para gente a sua experiência nos comentários abaixo.

Pattricia Britto
Pattricia é a Gerente de Conteúdo da Generation Iron Brasil e está sempre em busca das melhores histórias e vídeos para os canais GI Brasil.